Entre curvas e linhas

Um time de estagiários explica todas as etapas de um projeto arquitetônico

Vídeo

“Se vocês fossem a Brasília, poderiam gostar ou não dos palácios, mas não poderiam dizer que viram antes algo parecido. Podem ter visto algo melhor, mas não parecido. E isso é o importante, que a arquitetura chame a atenção pela novidade, pela espontaneidade do projeto.” A frase do famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer dá a dimensão do desafio de trabalhar com a criação de projetos. Isso, porém, não é empecilho para Luís, Fernanda e Marcelo, estagiários do escritório de arquitetura Studio5, responsável por construir lojas de redes como Havanna Café e Chilli Beans. Sempre acompanhado dos donos do escritório, Ricardo Honneger e Fernando Baptista, este trio consegue transformar um esboço de uma planta em uma obra finalizada.

Luís Fernando Nuin, 20 anos, foi chamado para uma entrevista no Studio5 há seis meses. Uma semana depois de ser aprovado indicou Fernanda Cifarelli, 20 anos, colega de turma do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, para uma nova vaga. Hoje eles estão no sexto semestre da faculdade e trabalham juntos, fazendo atividades complementares.

Ele é responsável por transformar ideias em projetos. Sempre que um novo cliente é atendido ele se reúne com os chefes e faz um croqui, rascunho de como deve ser a planta. Nem sempre é possível colocar a criatividade para funcionar, já que alguns projetos seguem um padrão. Luís passa o desenho para o computador com a ajuda do famoso AutoCad. “Aprendi a usar o programa em um curso extracurricular, quando estava no primeiro semestre da faculdade. Não tem muito mistério, é só dar as coordenadas corretas, limitar a área de cada ambiente e inserir móveis e detalhes”, afirma. Porém, nenhum projeto pode se concretizar sem antes passar pela fase de orçamento.

É neste momento que Fernanda entra em ação. Ela destrincha todo o projeto e identifica exatamente quais serão os materiais utilizados, tanto para a obra em si, quanto para os acabamentos. Depois ela fica dias telefonando para os fornecedores, confere os preços e passa para o cliente aprovar. Caso a resposta seja negativa, Fernanda começa o processo novamente para pedir descontos. “O que eu faço aqui nunca aprendi na faculdade ou nos outros empregos pelos quais passei”, conta a estagiária que tem aproximadamente uma semana para entregar cada orçamento.

Com a mão na massa

Uma vez aprovado o projeto, é a vez de Marcelo Gomes, 35 anos, estudante do primeiro ano da Anhembi Morumbi, colocar literalmente a mão na massa. Acompanhamos Marcelo em uma obra de um shopping da zona leste da capital de São Paulo. O trabalho é longe de ser agradável devido aos horários loucos que precisa fazer, mas ele não reclama. O estagiário, que já tentou cursar administração, chega nas obras mais ou menos às dez horas da noite, logo após a faculdade e depois de um longo dia de trabalho. E fica por lá até ter certeza de que a supervisão está completa, o que pode acontecer somente com o nascer do sol.

“Sempre acompanho um profissional diferente. Às vezes são pedreiros, outro dias são serralheiros, depois vem o pessoal do sistema de segurança, do sistema de ar condicionado, e assim por diante”, conta Marcelo, que precisa conciliar estudos, o trabalho e a difícil tarefa de ser pai. As equipes só estão autorizadas a quebrar as coisas depois que o shopping fecha, por causa do barulho. Mas ele não se incomoda de trabalhar de madrugada e garante que o gosta mesmo é de sujar a roupa com a poeira da construção.

A missão de Marcelo só está concluída quando ele entregar a loja pronta, quando todos os acabamentos são aprovados. Enquanto isso, Luís e Fernanda suam a camisa em outros projetos e orçamentos que virarão obras em um futuro não muito distante. Afinal, o escritório não pode parar.

Publicação original: Site Ikwa (21/10/2009)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s